"VIACRUCIS - a Pintura como interrogação" - exposição antológica de Pintura e Desenho de Jaime Silva, organizada pela Fundação da Bienal de Cerveira, com Curadoria de Helena Mendes Pereira - foi apresentada em Vila Nova de Cerveira (2018), no Museu Municipal de Espinho (2019) e no Museu Amadeo de Souza-Cardoso em Amarante (2019).
É agora mostrada no Convento dos Cardaes, em Lisboa, numa selecção de cerca de 50 peças da colecção pessoal do autor, realizadas entre 1975 e 2019, demonstrativas do seu reconhecido percurso artístico.

Jaime Silva foi um dos fundadores do Grupo Puzzle, em 1975; bolseiro em Paris da Fundação Gulbenkian (1977 e 1978) . Expõe regularmente desde 1976, no País e internacionalmente. Foram-lhe atribuídos Prémios e distinções.
Tem actividade como Comissário de exposições e de Curadoria. Está representado nas melhores coleções de Arte portuguesas.
É Vice-presidente da Direcção da Sociedade Nacional de Belas Artes e membro do Conselho de Administração da Fundação Mário Botas.

Sobre a sua obra escreveram, entre outros: José Augusto-França, Fernando de Azevedo, Fernando Pernes, Rui Mário Gonçalves, Cristina Azevedo Tavares, Paulo Varela Gomes, Margarida Calado, Margarida Marques Matias, Silvia Chicó, João Rocha de Sousa, José Manuel de Vasconcelos.


Exposição patente no Convento dos Cardaes, de 23 de Janeiro a 29 de fevereiro de 2020.


Sem título (da série "casa na água") / 2016
tinta acrílica sobre tela
100 x 120 cm